Nós

O pouco de cada minuto que passamos, nos tornam cúmplices da morada singela do que existe em Nós.
Conversa, conexão, entendimento, gracejos, risos bobos… que nossos encontros sejam enternecidos por todo carinho, alegria e sintonia!
Nossos olhos sorriem e os corações amolecem, emanando só bem querer.
Amo teu olhar, amo te olhar!
E como se entrega ao meu
Conexão perfeita
Conexão de Almas

| Milla Diaz

Minha definição ·MD

“Ela faz o tipo de mulher que só consegue ser oito ou oitenta, tudo ou nada, sim ou não, agora ou nunca mais. Com ela não tem esse papo de copo meio cheio ou meio vazio, ou tá ou não tá, sem enrolação. Não nasceu pra ser mais ou menos, não vê sentido em ser metade, meio termo, tanto faz. Não sabe ir com calma, se joga sem medo de onde vai cair. Às vezes se quebra inteira, mas nem liga, brinca que quem veio com dom pra vida não pode evitar vivê-la. E ela vive! Ah como vive… Quer tudo ao mesmo tempo, como se o universo todo fosse acabar amanhã.

É a mistura perfeita do amargo com o doce, a ogra mais carinhosa que o mundo já viu! É um pouco flor com uma parcela de rocha, metade bruta e metade meiga. É toda brava, cheia de querer dar ordens, mandar e desmandar e ai de quem ousar não fazer exatamente aquilo que ela quer. Tem o santo forte – e o gênio também, por isso não desiste fácil de nada do que quer. Corre atrás, vira noites, muda a terra de lugar, mas faz acontecer! Mimada que dói… Birrenta, teimosa, não sabe dar o braço a torcer, é orgulhosa, do tipo que não admite errar. Adora ser a dona da razão e odeia sair do eixo. É um furacão devastador que vira brisa de verão no mesmo dia, no mesmo instante. Uma confusão dessas de deixar qualquer um doidinho da silva! Xinga, bate o pé, reclama, faz bico e no segundo seguinte já tá rindo da cena ridícula que ela mesma cria.


Ela é maluquinha de tudo, mas tem o coração mais lindo que você vai conhecer! É dessas capaz de transformar o polo norte em deserto só com aquele sorrisão aberto que derrete qualquer um. Ela é aquela música boa que a gente escuta quando tudo vai mal e parece que traz a paz de volta. É calmaria no meio do caos e guerra em dias quietos demais. É cheia de incógnitas, enigmas, misteriosa, mas ao mesmo tempo é clara, simples. Não consegue fazer joguinhos, é transparente demais pra fingir que não quer, quando tá morrendo de vontade, ou que quer, quando não tá nem um pouco afim. Não faz o tipo que fica em cima do muro, nem que gosta de embromação, é sincera e direta. Doa a quem doer, que seja de uma vez.

Fala alto, chama atenção quando ri, fala palavrão como se fosse recurso linguístico e não tá nem aí pro que os outros vão pensar, vão dizer. Quero mais é que se dane! Não liga pra esse papo de ser o que não é só pra fingir educação pro resto do mundo. Ela é ela, com todos seus defeitos, meio resmungona, totalmente geniosa, com meia dúzia de sonhos quase impossíveis no bolso e o desejo de convencer o mundo das suas opiniões. E convence, viu!? Afinal, quem é que dá conta de não ficar hipnotizado com um mulherão daqueles? É toda segura, cheia de certezas, de pose, e deixa a gente de boca aberta só admirando aquele poder.


É dona de si, das suas vontades, dos seus desejos. Não abaixa a cabeça pra ninguém, não leva desaforo pra casa e nem engole aquilo que quer cuspir. Fala o que pensa, quando pensa. Tem como lema ser verdadeira com ela mesma, e é! Por isso não fica quando sente vontade de ir e nem vai quando o coração pede pra ficar. Sorte do cara que fizer ela querer estacionar a vida, e que ele não se esqueça nunca de que pra ir embora, é só dar a partida… e se for pra ser feliz, ela vai sem medo!”

– Gabriela Freitas

Estou seguindo… Como tem que ser!

As coisas acontecem e em meio aos acontecimentos enxerguei você. Nosso encontro foi condizente ao velho ditado: “água mole pedra dura… tanto bate até que fura” e assim fui fisgada, de certa forma aos poucos; foram dias relutando por algo que achava nao estar acontecendo. A cada esbarro, uma confusão mental. Vivia noites admirando suas fotos no instagram, dava print e te enviava; com tamanha ingenuidade que ainda não havia percebido o tal do amor chegar. Um dia, ao observar sua foto me indaguei: estaria eu apaixonada?! Será?! Mas não havíamos tido nada ainda. Como assim?!

Os dias passaram e o que menos se previa já estava acontecendo; o sentimento mais lindo estava se fazendo presente em nós. Foram dias encantadores e ao mesmo tempo fugazes, nos entendíamos pelo olhar; olhar esse, recíproco e cheio de pureza, emanávamos o amor, antes mesmo de nos beijarmos, de nos tocarmos.
Nosso verdadeiro encontro, nosso enlace nao foi como desejávamos, mas foi um encontro de almas. Uma noite que jamais esquecerei, assim como aquela manhã que desejava a sua permanência, mas não deu e logo vc se foi, sem ao menos tomar “um gole de café” (café que tu nem bebe rsrs) é que eu queria mesmo era a sua presença.

Um dia decidiu me deixar ciente, uma certa dificuldade no falar, a sua timidez queria ocultar, mas seu coração me dissera; o que eu também já sentia.
Mas o que parecia ser lindo de vivermos, foi-se esvaindo aos poucos, porque mesmo nascendo um sentimento, haviam coisas mal resolvidas lá fora, tanto pra mim quanto pra você.

Eu, deixei bem claro qual seria minha decisão. Você também dissera o mesmo. Mas me decepcionou com suas controvérsias e me deixava mais confusa do que já estava. Seu afastamento, as suas indecisões e mais ainda; suas confusões com as coisas de fora… deixavam-nos distantes.

(Talvez vc nem leia isso ou se acaso estiver… Sim, esse texto é pra vc!)

Como eu poderia decidir algo, se vc me mostrava o contrário?

Interrompemos o que poderíamos estar vivendo, encerramos algo que sequer demos a chance de começar.
Nao houvera um fim, um término dito face a face, apenas paramos de nos falar com a mesma intensidade.

Cansei de tentar, de insistir, de te convencer. Nossa relação foi se acabando na falta de cuidado e decisões. Entao preferi deixar você em paz e seguir, mesmo sentindo algo forte por ti. Você não sabe o quão difícil foi suportar a sua ausência, sua indiferença. Confesso que passei meses me sentindo perdida, com o peito dilacerado, porque o que mais queria naquele momento era a sua presença.

Fui verdadeira aos meus sentimentos, mas você constatei em suas contradições.
Me feri, me senti naufragando num oceano que me propôs navegar e com o tempo percebi que estava sozinha em alto mar.

Então segui… continuávamos nos esbarrando e te ver era uma luta interna pra mim. Decidi lhe deixar em paz e estar em paz comigo. Seria inconsequente da minha parte dizer que deixei de lhe admirar, sentir algo por ti. Não, claro que não. Mas aprendi a deixar o sentimento bem guardadinho, numa parte mais subterrânea do coração.

Nosso envolvimento foi marcado pela brevidade; ficam em nós o carinho, o respeito e sem mágoa, mas ninguém merece um romance pela metade. Nós não merecemos, mas deixou saudade sim!

Gosto de ti como é, mesmo não compreendendo certas vezes, mas respeito seu pensar e tenha a certeza que o carinho especial que tenho a ti, será eterno.
Você sabe que em qualquer lugar estarei pensando em você, por mais distante que eu pareça estar.

Agradeço por entrar em meu mundo.
Pode ser que daqui a um tempo a gente se reencontre com outro pensar e se acaso tu quiser fazer parte dele novamente; faremos girá-lo com a mesma intensidade.
Mas por hoje… decidi enxergar a minha vida e te garanto; estou seguindo como tem quer ser!

·Milla Diaz

O tempo coloca tudo em seu lugar!

Algumas histórias tem de chegar ao fim para outras começarem, tem gente que não dá pra levar pra sempre. Afinal algumas histórias, são como dentes de leite, fez parte de uma época inocente onde tudo era sincero.

Mas com o tempo essas histórias vão ficando por um fio. Porque coisas maiores estão chegando e uma hora ou outra, a gente tem de crescer, arrancar de nós o que não é mais nosso.

Dói! Fica um buraco, é impossível sorrir, mas o tempo… O tempo coloca tudo no seu lugar! Os dentes, as histórias, as pessoas…

E com um sorriso de maturidade as perdas do passado deixam de ser dor e viram histórias, histórias de criança de um sorriso que caiu para dar espaço a outro melhor. |Marcos Bulhões

Encontro de almas

No calendário; as datas, os anos vão passando… O tempo prossegue!

Mas continuo a lembrar seu olhar fixo; direcionado aos meus. Um encontro de almas, um elo afetivo de uma força e suavidade, um momento mágico!

Sinto saudade do que não vivi e me arrependo das palavras, que não lhes foram ditas. Um turbilhão de coisas que não existiram…

Sinais que deixei de enviar, porque assim como vc; aguardava uma atitude.

Perdi a pressa, mas permaneço com a esperança de que haverá um dia… O tempo oportuno!

16.11.2015 · MD

#MD #encontrodealmas

Ao que for breve…

Que algo nos torne mais sensível;  mesmo quando a dor causar algum desconforto, seja qual for; de sentimento ou partida, para que tenhamos essa certeza: “Tudo Passa!”

E na incerteza do que está por vir; permaneça apenas o que Fomos, para os que um dia tivemos sincero apreço.

O que Sou, sempre existirá em Mim!

Hoje, abstenho-me dessas brevidades,  incertezas, armadilhas, conexões súbitas, daquilo que povoava em meu ser em conformidade mútua e por algum instante, acreditei ter sido Verdade.

|Milla Diaz

Que o medo não impeça de tentar!

“Ainda pior que a convicção do Não, é a incerteza do Talvez, é a desilusão de um Quase… é o Quase que me incomoda, que me Entristece, que me Mata. Trazendo tudo o que poderia ter sido e não foi!
Quem quase ganhou, ainda joga…Quem quase passou ainda estuda…Quem quase amou… ainda não amou!
Basta pensar nas oportunidades que escaparam pelos dedos, nas chances que se perderam, por medo, nas idéias que nunca saíram do papel, por essa maldita mania do Outono.
Pergunto-me ás vezes, o que
nos leva uma vida morna?! A resposta eu sei de cor, está estampada na distância e na frieza dos sorrisos, na frouxidão dos abraços, na indiferença de um bom dia, quase que sussurando. Sobra covardia e falta de coragem até para ser feliz!
A Paixão queima, o Amor
enlouquece, o Desejo trai!
Talvez, esses fossem bons motivos para decidir entre a alegria e a dor, mas não são! Se a virtude,
estivesse mesmo, no meio-termo; O mar não teria ondas…Os dias seriam sempre nublados… O arco-íris em tons de cinza.
O nada não ilumina, não inspira, não aflige, não acalma! Apenas amplia, o vazio que cada um trás dentro de si.

Preferia a derrota prévia, à dúvida da vitória, é desperdiçar a oportunidade de merecer!
Para os erros, perdão… para os fracassos, chance! Para os amores
impossíveis, Tempo.
De nada adianta cercar um coração vazio ou economizar alma. Um romance cujo fim é instantâneo ou indolor, não é romance!
Não deixe, que a saudade sufoque, que a rotina acomode, que o medo impeça de Tentar!
Desconfie do destino e acredite em você! Gaste mais horas realizando, que sonhando. Fazendo que planejando, vivendo que esperando… Porque embora quem quase Viveu, já Morreu!”
|Sarah Westphal.

Pensamento particular

Vontade em expor o que sinto.
Me faltam as palavras… a interligação delas, para compor meu pensamento particular.
Não me refiro às composições, mas àquilo que de quando em vez, nos torna absortos na vida.

Inspiração?!
Passou longe a meu favor!
kkkk

Eis um texto que publiquei em 17 de abril de 2011, (até o Facebook colabora com nossos propósitos Kkkkk) e que de alguma forma, retrata o que quero dizer nesse momento:

“Tem coisas que as Palavras não dizem, somente o Olhar expressa e o carinho confirma.

Há momentos em que as Palavras não são necessárias…
E o Silêncio acolhe.

Conexões internas…

Esse é o absurdo Segredo da Escuta:
É preciso Não escutar o que se Diz para se poder Ouvir o que ficou Não-Dito; a Música.

É na Música…que mora a verdade daquele que Fala.”

[Para qualquer fase da vida!];)⬇

image

Tem coisas na vida que a gente tem que Insistir, Persistir e Lutar. Mas nem tudo!
Saiba distinguir quando você está “dando murro em ponta de faca.”
Nosso tempo é precioso demais pra ser jogado fora.
Existe uma quantidade de Portas e Janelas infinitas a serem exploradas…
Amplie teu campo de visão!;)

ByNina
#textos #frases #autoconhecimento #decisões #pensenisso #tempo #vida #bynina #instabynina

Passarinho que cai do ninho ainda pode amar de novo!

CYMERA_20160223_195513

“Sempre que a vida parece confusa, tento basear a minha própria história nos ensinamentos que a natureza nos oferece diariamente. É que tudo parece funcionar harmônica e perfeitamente no mundo animal. Nas cadeias alimentares. Fora de tudo aquilo que envolve o meu emocional. Foi buscando entender o que acontece com os filhotes de passarinho, que compreendi muita coisa sobre mim mesmo. Sobre os meus relacionamentos. Sobre isso que comumente chamam de amor.

Durante a minha busca, aprendi que quando alguém diz que estamos completando mais uma primavera, essa pessoa está se referindo à estação do ano que acontecem, geralmente, o maior número de nascimento das espécies. Aves, mamíferos, diversos insetos e outros grupos escolhem a estação das flores para florir a vida com um filhote, dois, vários. Mas não é aí que quero chegar. É ao próximo passo depois de viver. De ganhar asas.

O verão é a época na qual os passarinhos saem do ninho. Alguns na hora certa, outros com receio, diversos querendo ainda ter aquele colo que lhes proteja. Mas, inevitavelmente, os pássaros voam para longe de casa. Para uma vida nova. Novos sabores. Novas experiências. Para tudo aquilo que chamamos de virar a página. Superar. Seguir em frente.

E, em algum momento de nossas vidas, todos batemos asas para longe de um amor. É que os relacionamentos, assim como as primaveras, também chegam ao fim. Alguns de nós vão embora de uma relação na hora certa. Quando não havia mais nada de bom a ser compartilhado com o outro. Quando o amor acaba. Outros recebem dolorosos pés na bunda. São enxotados, postos para fora de um coração que até então aquecia do frio.Ainda existem aqueles de nós que precisam reunir forças para alçar voo, mas, simplesmente, não conseguem.É extremamente difícil deixar toda aquela ideia de conforto, de união, por mais que já não haja mais tempo ou vontade possível para ficar e transformar tudo aquilo de novo, mais uma vez, e seguir tentando mudar, aceitar, ponderar, recomeçar.

Sei que já fui longe demais com essa história. Mas… Escrevi até aqui para dizer uma coisa simples, e até poderia descartar todos estes parágrafos e resumir a minha busca a uma única frase: passarinho que não bate as asas fica a vida inteira com medo de sair do ninho. Se contenta com o pouco que lhes dão.

Muitas vezes, aceitamos as migalhas que nos são oferecidas só por medo de voar. Por medo de cair do ninho. Por medo de nunca mais achar outro lugar tão acolhedor para chamar de seu. De lar. Perdemos, assim, as lindas paisagens que estiveram sempre em frente aos nossos olhos. Deixamos de sentir o ar puro preenchendo os nossos pulmões. De ter nosso coração de novo acelerado por coisas boas e já não mais batendo descompassado, apertado, pelos mesmos e já desgastados motivos.

Passarinho que cai do ninho ainda pode amar de novo. E ainda que por ventura nos falte abrigo momentaneamente, ganharemos a liberdade. E amigo, nada no mundo paga a sua sensação de liberdade. De poder ir, vir e fazer o que quiser. Quando a vontade pedir… Não crie uma gaiola imaginária para a sua própria história. Bata asas desse amor, que só você ainda não percebeu que acabou.”

|Matheus Rocha

Como é que eu posso dizer…

“Só hoje, depois de toda uma vida regada a desistências, resolvi assumir: eu sempre gostei do impossível, porque isso justificava a minha covardia. Sim, meu amigo, sou um covarde. Um covarde do amor. Eu, simplesmente, tenho medo disso. Disso de me apaixonar.

Desde muito cedo, entendi que o amor não era pra mim. Percebi que sim, ele existia. Ele era lindo, até demais para o meu gosto. Mas também era muita areia para o meu coraçãozinho. Por isso, acabava sempre indo embora.

Talvez eu devesse pedir desculpa a toda essa gente que eu deixei feliz, mas não liguei no dia seguinte. Pedir perdão por não ter sido forte o suficiente para sentir de volta. Pedir clemência por ser tão inseguro.

A verdade é que eu nunca fui capaz de me entregar verdadeiramente, por medo. Medo não, pavor. Pânico. Eu, durante todas as histórias que entraram na minha, nunca tive coragem de ficar. Sempre me envolvi até um determinado ponto. O ponto que era hermeticamente seguro para não amar de volta.

E, quando o coração acelerava, quando as mãos suavam, eu corria. Mas corria como quem tem gana de ganhar uma maratona. Como um sedento por água no deserto corre em busca de uma miragem. Eu, simplesmente, nunca me sentia seguro para gostar de volta.

No fim, todo o meu ciúme sempre foi uma forma de defesa. Eu sempre senti que seria trocado a cada nascer do sol. E, ao enoitecer, eu estaria ali, de novo, sozinho. Chorando. Sem colo.

O medo de confiar e quebrar a cara é só uma característica de um coração que já amou demais e hoje, ah, hoje ele luta para conseguir sobreviver com o que restou. Tentando não perder mais partes fundamentais de si mesmo.

Depois de mergulhar em mim, percebi que todos os meus amores platônicos vieram da minha falta de segurança. Eu nunca tive coragem suficiente para deixar que gostassem de mim. Eu sempre dei motivos para que fossem embora. Eu sempre procurei a desculpa esfarrapada perfeita para, como é que eu posso dizer… Fugir.

Engraçado. Mesmo fujão, eu sempre quis que alguém fosse capaz de aparecer e mudar tudo, sabe? Alguém que mesmo percebendo que eu estava morrendo de medo e dando todas as desculpas para não gostar de volta, quisesse ficar. Alguém que não desistiria de mim, não importa quantas vezes eu mesmo fosse desistir.

Hoje não seria piada, eu realmente queria um abraço. Mas não qualquer um. O seu. A verdade é que depois de tanto fugir, os meus pés cansados resolveram deixar de ouvir meus pensamentos. Agora eles é que disseram que não dariam mais nem um passo.” (Matheus Rocha)

fb_img_1448510685019.jpg

Viver é um estado de espírito…

Um café requentado, se torna o mais gostoso (quando dou conta que acabou o pó de café )kkkk
Imagino o percurso até o mercado (que não eh tão próximo assim) e simplesmente desisto!

E assim vou vivendo, faço as coisas em meu tempo, no certo ou o que me derem. Pra quê cronometrar a vida?!

Apenas sou assim…Imprevisível.
Adoro o inesperado e sempre é o melhor momento!

Não mando recados, nem indiretas, nem me arrependo do que decido fazer, se algo me incomoda, atormenta ou simplesmente encanta, falo direto e tão somente, a quem me é de interesse.
Não faço alarde, acho desnecessário!

E se o que falo, ainda assim não for compreendido, insisto algumas vezes, mas com certeza não será para sempre…
Viver, é um estado de espírito!

Milla Diaz

Logo ali…

“Nosso romance poderia estar do outro lado da calçada, na prateleira das apostas para 2015.
Ou, logo ali, na próxima esquina, junto com os romances consagrados pelo tempo
Espero você se interessar pela leitura.

Aviso logo: o começo é sempre um pouco denso, confuso.
Mas seus olhos, os mais belos leitores desse mundo, saberão como ninguém conduzir a nossa história.”

•Pedro Gabriel
|Eu me chamo Antônio

Humildade…

seja-humilde

Humildade difere de Humilhação.

“Só a humildade brilha sem desgastar-se e eleva sem por em perigo.

Muitos Falam, Escrevem e Traçam definições sobre a Humildade de que se dizem possuidores ou que propõem para vivê-la os outros.

Sê tu aquele que passa incompreendido, porém entendendo o próximo e as circunstâncias, sem tempo para justificativas ou colocações defensivas.

Se outros pensam em contrário à tua atividade — Cala e
Prossegue.
Cada qual responde a si mesmo pelo que É e pelo que Faz.

A Humildade difere da Humilhação.
Uma é Luz, outra é Treva; a primeira eleva, a segunda rebaixa.

…Muda os clichês mentais viciosos e renova as paisagens íntimas.

…Faze a Oração do Silêncio, reflexionando sobre os reais Valores da Vida.”

Autor: Joanna de Ângelis
Psicografia de Divaldo Franco

Imagina se toda saudade virasse texto…

“Imagina se toda saudade virasse poema. Se toda vontade virasse música. Se todo bem querer virasse texto. Imagina se a gente, ao invés de só se perder, destoar, desafinar, soubesse o que fazer com ela. A mais cruel e insípida. Essa senhora que vive de testar a força dos amores alheios. Saudade.

Têm dias que eu acordo com a certeza de te ter por, pelo menos, durante uma noite inteira. Como se por vinte e quatro horas, todo o meu desejo de ser feliz fosse saciado em abraços apertados e beijos cheios de calor. Como se só de estar respirando o mesmo ar, nariz com nariz, a gente sentisse a felicidade encher os pulmões.

Outros dias, a gente acorda depois das 12, com a vontade de que o dia acabe logo. Rezando pra rotina voltar. Pro cotidiano chegar. Pros fim de semana passar. É que durante poucos, mas existentes e insistentes dias, meus olhos não fitam os teus.

No meio do caos que se é, raras vezes alguém consegue ser capaz de ver além das partes. No meio de um dia comum, te encontram, te olham, te descobrem. Viram tua vida ao avesso. Reviram teus conceitos. Te apresentam a paz.

De pouco me vale a sorte de amuletos. De nada adianta pés de coelhos, ferraduras ou folhas com quatro pontas. Depois que os teus castanhos fitaram os meus, a sorte embebedou meu ser, tal qual a luz da manhã penetra sorrateiramente pela janela do quarto azul. Raros. Tenho hoje esses olhos.

Imagina se a gente, ao invés de só se perder, destoar, desafinar, soubesse o que fazer com ela. Imagina se toda saudade virasse texto. Se toda vontade virasse poema. Se todo bem querer virasse música. Imagina se a gente morasse junto, se os nossos filhos já tivessem nascido, e se o nosso cachorro já corresse conosco na areia da praia…

Já que nem só de imaginar sobrevive o homem, sonha. Porque as imagens o vento leva, mas sonhos os anjos da boca mole dizem – amém. De cá, da solidão das minhas almofadas, travesseiros e cobertores, sigo com ela. A mais cruel e insípida. Essa senhora que vive de testar a força dos amores alheios. Saudade.”

(Matheus Rocha)

Siga seu Coração

A Vida simplesmente, prossegue!
O que tanto desejamos, pensamos ser tão impossível, que criamos barreiras para tal realização.

Queria ter mais audácia, mas como?

Conviver com incertezas, decifrando incógnitas, não nos condiciona a desistir. Talvez, apenas um passo, faz Tudo Mudar.

Se tens vontade em fazer algo, FAÇA!

A certeza do contrário, só teremos se ao menos, tentarmos. Sempre deixo a intuição conduzir meus passos e muitas vezes, deu certo. No momento oportuno, TUDO O QUE ALMEJAMOS, virá ao nosso encontro.

Siga o seu Coração, impulsione essa Vontade, ao que te faz Feliz!

” Opte sempre pelo que faz o seu Coração Vibrar. Opte pelo que Gostaria de Fazer, apesar de todas as Conseqüências.”

Ser feliz, singelamente Feliz…é o que Prevalece!

|Luz no coração.

Quando Almas se encontram…

Dizem que para o amor chegar não há dia, não há hora, nem momento marcado para acontecer. Ele vem de repente e se instala no mais sensível dos nossos órgãos, o coração.

Começo a acreditar que sim. Mas percebo também que pelo fato deste momento não ser determinado pelas pessoas, quando chega, quase sempre os sintomas são arrebatadores.
Vira tudo às avessas e a bagunça feliz se faz instalada. Quando duas almas se encontram o que realça primeiro não é a aparência fisica, mas a semelhança d’almas. Elas se compreendem e sentem falta uma da outra.

Se entristecem por não terem se encontrado antes, afinal tudo poderia ser tão diferente. No entanto sabem que o caminho é este e que não haverá retorno para as suas pretensões. É como se elas falassem além das palavras, entendessem a tristeza do outro, a alegria, o desejo, mesmo estando em lugares diferentes. Quando almas afins se entrelaçam passam a sentir saudade uma da outra num processo contínuo de reaproximação até a consumação.

Almas que se encontram podem sofrer bastante também, pois muitas vezes tais encontros acontecem em momentos onde não mais podem extravasar toda a plenitude do amor que carregam, toda a alegria de amar e querer compartilhar a vida com o outro, toda a emoção contida à espera do encontro fatal.

Desejam coisas que se tornam quase impossíveis, mas que são tão simples de viver. Como ver o pôr-do-sol, caminhar por uma estrada com lindas árvores, ver a noite chegar, ir ao cinema e comer pipocas, rir e brincar, brigar às vezes, mas fazer as pazes com um jeitinho muito especial.
Amar e amar, muitas vezes sabendo que logo depois poderão estar juntas de novo sem que a despedida se faça presente.

Porém muitas vezes elas se encontram em um tempo e em um espaço diferentes do que suas realidades possam permitir. Mas depois que se encontram ficam marcadas, tatuadas e ainda que nunca venham a caminhar para sempre juntas, elas jamais conseguirão se separar. E o mais importante: terão de se encontrar em algum lugar.

Almas que se encontram jamais se sentirão sozinhas porquanto entenderão, por si só, a infinita necessidade que têm uma da outra para toda a eternidade…

|Por Edson Pessel

Olhando da janela…

“Impossível…uma palavra que se encontra no dicionário dos nescios”
O Poder…nasce do Querer!

Olhando da janela…
Lembrei do sentido que move a nossa Vida veementemente: Para mim, é o valor dado aos seres humanos que fazem parte de nossa história, infância ou adolescência.

Pessoas que cresceram juntas, dividiram coisas, trocaram confidências ou que aprenderam a lidar, mesmo com seus defeitos intrigantes e repudiáveis, mas que fazem parte do nosso Mundo de nossa Alma, como parte de Nós.

E mesmo distante, permanece a nossa afeição, cada um com seu jeito peculiar de viver e é por isso que é lembrado com ternura e sempre estarão em nossos corações. Por mais que seja resistente, existe alguém em sua vida, que nunca lhe será esquecido. Por que algo dessa pessoa marcou você, aliás algumas que passam por nós, tem algo a deixar de recordação em nossos pensamentos.

Eis a minha indagação…
Porque hesitamos em Procurar, Ligar ou enviar um simples Whats, em saber o que Faz, se Está Bem? Aqueles em que depositamos o mínimo de apreço em todo momento ou apenas um único, de nossa Vida.

Será tão complexo expressar nossos sentimentos?
Acho alguns dos seres humanos egoístas, orgulhosos, intimidados em dizer ao próximo, em expressar o que sentem e principalmente aos que lhe são afáveis, o quanto amam, sentem saudades, sejam eles Amigos, Colegas e Família.

Ultimamente percorro a minha caminhada refletindo sobre isso: Você só é lembrado quando querem Algo de ti, pela Conveniência ou em Busca de Interesses ?

Isso prevalece na Amizade ou simplesmente para Humanidade ?
Claro que não posso generalizar, mas garanto que ‘muitos’ agem assim e sequer computam o tamanho do tormento e infelicidade que proporcionam ao Próximo, tão somente por essas Atitudes.

Ao final da tarde, encontrei um recado no Whatsapp, de um amigo e que tenho imenso apreço :
” Para saber de vc… Não precisamos estar Perto… não preciso Gritar … eu sei o carinho que há entre nós, apesar de distantes. ”

Meu caro amigo, conversamos pouco, mas foi o suficiente para externarmos a saudade e o carinho, mútuos.
Muito obrigada.

Que sejamos felizes!

Amor Maduro…

ºº…O Amor Maduro não é menor em intensidade.
Ele é apenas quase silencioso. Não é menor em extensão.
É mais definido, colorido e poetizado.
Não carece de demonstrações: presenteia com a verdade do sentimento.
Não precisa de presenças exigidas: amplia-se com as ausências significantes.

O amor maduro somente aceita viver os problemas da felicidade.
Problemas da felicidade são formas trabalhosas de construir o bem e o prazer.
Problemas da infelicidade não interessam ao amor maduro.

O amor maduro cresce na verdade e se esconde a cada auto-ilusão.
Basta-se com o todo do pouco.
Não precisa nem quer nada do muito.
Está relacionado com a vida e a sua incompletude, por isso é pleno em cada ninharia por ele transformada em paraíso.
É feito de compreensão, música e mistério.
É a forma sublime de ser adulto e a forma adulta de ser sublime e criança.
O amor maduro não disputa, não cobra, pouco pergunta, menos quer saber. Teme, sim. Porém, não faz do temor, argumento.
Basta-se com a própria existência.
Alimenta-se do instante presente valorizado e importante porque redentor de todos os equívocos do passado.
O amor maduro é a regeneração de cada erro.
Ele é filho da capacidade de crer e continuar, é o sentimento que se manteve mais forte depois de todas as ameaças, guerras ou inundações existenciais com epidemias de ciúme.

O amor maduro é a valorização do melhor do outro e a relação com a parte salva de cada pessoa.
Ele vive do que não morreu mesmo tendo ficado para depois.
Vive do que fermentou criando dimensões novas para sentimentos antigos, jardins abandonados cheios de sementes.
Ele não Pede, Tem.
Não Reivindica, Consegue.
Não Persegue, Recebe.
Não Exige, Dá. Não Pergunta, Adivinha.
…Existe, para fazer Feliz…
Só Teme o que Cansa, Machuca ou Desgasta.ºº

[Artur da Távola]

Um sorriso inesperado…

O céu azul, totalmente limpo, sem uma nuvem sequer, prometia mais um dia.Era muito cedo quando estava indo ao trabalho. No caminho, descontraidamente, percebi um mendigo do outro lado da rua, ao olhar na janela. Ele andava na rua puxando um carrinho daqueles que algumas pessoas usam para recolher objetos jogados no lixo. Ele era feito de madeira, apoiado sobre duas rodas de bicicleta.

Fiquei imaginando como aquelas rodas tão frágeis aguentavam tanto peso. Observei que havia nele uma quantidade imensa de tralhas que para pessoas comuns não valem absolutamente nada. Mas para aquele homem, elas deviam representar o seu ganha pão. As pessoas ao avistarem o pobre homem, cada um à sua maneira fez uma expressão de desgosto por sua aparência.

Sentia dentro de mim uma sensação estranha de desgosto por aquele ato…

O homem deveria ter uns sessenta anos, muito abaixo do peso, seus cabelos brancos, amarelados pelo tempo, estavam desalinhados e sujos…. A expressão que havia em seu rosto, puxando parecia ter raiva até mesmo do ar que respirava. Não pude tirar meus olhos daquele pobre homem. De alguma forma, a situação em que ele se encontrava na vida me incomodava demais.

Em seu rosto estava estampada uma dor muito profunda. Uma tristeza de tocar o coração. Ele não estava dirigindo seu olhar a nenhum ponto em específico. Era como se seus olhos estivessem vidrados. Como se ele não visse nada à sua frente.

O pobre homem havia tropeçado em alguma coisa, e as pessoas agiam como se ele não estivesse ali, passando por aqueles maus momentos. Ninguém. Absolutamente ninguém se propôs a ajudá-lo. Aquilo mexeu comigo. Eu nunca pensei que um dia eu sentiria algo parecido. Vendo aquela situação pela qual ele passava, relembrando aquele rosto sofrido e com aparência de odiar a própria vida, foi quando percebeu que estava observando-o, levantou a cabeça segurando dois objetos que tinha apanhado no chão.

Atônito, ele me olhou bem dentro dos olhos… e largou um Sorrisão… Surpresa por ver aquele gesto, eu simplesmente Sorri também…  

Sua face se iluminou com um sorriso lindo e meigo, que naquele momento pareceu ter literalmente lavado de seu rosto aquela expressão de dor, de tristeza e rancor até pelo ar que respirava. Sorrindo em olhando em meus olhos. Lágrimas rolaram naquele instante, dos olhos meus. Foi um momento emocionante que uniu dois seres humanos da maneira como deve ser…

Pelo amor. Pela solidariedade. Por uns poucos instantes, nosso mundo foi um só. Nossas metas eram as mesmas, e juntos, sem as barreiras do orgulho, do preconceito e da discriminação, nos unimos pela nossa essência humana. Aquela que nasce conosco quando aqui chegamos, mas é corrompida pela dita sociedade.

Ele se virou, caminhou até seu carrinho cheio de tralhas, e seguiu seu caminho.

Com o coração mais leve do que nunca em minha vida, sentindo uma paz que eu nunca senti, questão de minutos…eu me vi… Sorrindo…enquanto seguia para o meu trabalho.

Descobri que havia me transformado em um alguém muito melhor do que era há poucos minutos atrás.

A bondade existe no coração do ser humano por essência e ela nasce junto conosco quando chegamos a este plano astral. Contudo, desde pequenos, somos instruídos pelo sistema ditador da sociedade, que somos obrigados a aprender e seguir cegamente as regras e padrões existentes, apenas para sermos aceitos como pessoas normais.

Uma sociedade que em poucas palavras, cria as leis dos homens, mas não segue como deveria as verdadeiras e únicas Leis. As Leis de Deus. O nosso Eu interior é uma centelha divina. Carrega em si todo o poder do amor. Há dentro de cada um de nós um estranho, dando sinais o tempo todo de que esta lá.

De que precisa ser conhecido e libertado para poder se manifestar e agir em nome daquilo para o qual fomos criados.

Somos parte viva e pulsante do amor deixado neste mundo quando Deus nos criou.

Sejamos mais humildes com o próximo!

Beijos com carinho;

Milla Diaz.

A MAGIA DA MÚSICA…

A magia da música se desvela; com a voz de todo canto alegre, intermediado pela simplicidade da inspiração que vem da onda do mar que se parte em terras por vezes desconhecidas, do amor cantado em versos, da poesia recitada em canções, da luz da lua que clareia os nossos dias, do sol que aquece os nossos sonhos e os tambores da nossa alma, para assim… reinventar a harmonia dos rumores inconstantes da vida.

Milla Dias (28/07/2006)